Pular para o conteúdo

Peixe

Era uma vez um pintor que tinha um aquário e, dentro do aquário, um peixe encarnado. Vivia o peixe tranquilamente acompanhado pela sua cor encarnada, quando a certa altura começou a tornar-se negro a partir – digamos – de dentro. Era um nó negro por detrás da cor vermelha e que, insidioso, se desenvolvia para fora, alastrando-se e tomando conta de todo o peixe. Por fora do aquário, o pintor assistia surpreendido à chegada do novo peixe.

O problema do artista era este: obrigado a interromper o quadro que pintava e onde estava a aparecer o vermelho do seu peixe, não sabia o que fazer agora da cor preta que o peixe lhe ensinava. Assim, os elementos do problema constituíam-se na própria observação dos factos e punham-se por uma ordem, a saber: 1º – peixe, cor vermelha, pintor, em que a cor vermelha era o nexo estabelecido entre o peixe e o quadro, através do pintor; – 2º – peixe, cor preta, pintor em que a cor preta formava a insídia do real e abria um abismo na primitiva fidelidade do pintor.

Ao meditar acerca das razões por que o peixe mudara de cor precisamente na hora em que o pintor assentava na sua fidelidade, ele pensou que, lá de dentro do aquário, o peixe, realizando o seu número de prestidigitação, pretendia fazer notar que existia apenas uma lei que abrange tanto o mundo das coisas como o da imaginação. Essa lei seria a metamorfose. Compreendida a nova espécie de fidelidade, o artista pintou na sua tela um peixe amarelo.

Herberto Helder

P.S.: Encontrei este trecho ontem solto numa folha de fax em um caderno de 1998. Não lembro quem me passou o texto, qual é o título, se é que tem um, ficou o peixe. Não imaginei que fosse Herberto Helder, gosto do texto, mas acho que sobram palavras.  Ele podia se explicar menos.  Como eu agora.

Anúncios
3 Comentários Comente
  1. gostei.

    me lembrei do que escreví qdo tive um peixe aqui em minha casa. outras relações.

    29 de setembro de 2009
  2. OH SORRY..aqui na minha casa..errata…

    fui procurar o que havia escrito…acho que acontece isso qdo a genete revê coisas..a gente sempre acha que podia ter feito diferente, e com certeza sim.
    principalmente em blogs.

    29 de setembro de 2009
  3. E o vir-a-ser do Heráclito.

    Sobram palavras. Devo concordar.

    Abraço!

    30 de setembro de 2009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s