Pular para o conteúdo

Para minha Ofélia

Que ela fique emparedada por uma chuva que de tão chuva seja azul, daquele encarnado quase violeta que não se liga com flor com céu com ventre com nada, apenas com piscina e piscina, das bem tediosas, muito cloradas, olímpicas, quilométricas, horizontais, daquelas que afogam. Que ela caia de barrigada contra uma água que de tão água seja pedra, e de tão cinza seja azul, daquele mesmo que não se liga com nada, apenas com azulejos feios e piscina e piscina, das muito abafadas, nem redondas nem quadradas, lotadas, daquelas que de tão quentes, queimam, e de tanta gente, apertam. Que ela fique lá, obliterada, gota, poça, clube, parque aquático, longe, onde quer que seja, muito piscina e piscina, presa, fora de mim.

Anúncios
2 Comentários Comente
  1. que liiindo! mergulhei fundo, de cabeça. e quase me afoguei. saudades de vc. apareça qnd quiser.

    18 de setembro de 2009
  2. tudo de bom. bjs.

    18 de setembro de 2009

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s