Pular para o conteúdo

Calypso e Paralamas

Joelma e Hebert

Uma das melhores coisas que vi nos últimos tempos  foi  o encontro recente ( ontem na tevê) da Banda Calypso com Os Paralamas do Sucesso. Ando numa ressaca tremenda das grandes bandas dos 80, e os Paralamas está entre elas, não aguento mais assistir a encontros deles com os Titãs, por exemplo. Soa a funeral.

Os Paralamas é um ícone tão reiterado, retomado, incensado que até esqueço a novidade que foi ( e potencialmente ainda é). Mas neste encontro com a Banda Calypso ficou claro o quão enraizados e parabólicos os caras são e o quanto podem dar, ainda. E ainda mais.

Sobre a Banda Calypso, como vi de perto a coisa toda do brega em Belém, a força deles, as aparelhagens e todo o vigor de lá, só pude me emocionar com a espécie de consagração que um programa deste dá. Deve-se  reconhecer que por trás de tamanha popularidade há de haver qualidade, um algo a mais, e que o público não é burro como querem tantos.

É curioso compreender mais o fenômeno Paralamas via banda Calypso e não o contrário. Pois, se por um lado, para a Banda de Belém este programa indica a aceitação de certa inteligência; por outro, o Paralamas confirma algo que o público já sabe, mas que se perdeu, o potencial caldeirão deles, sua pujança criativa e musical.

Ambos de certa forma estavam presos aos esteriótipos que o sucesso trás. Dessa forma, esse movimento de um iluminar pontos do outro e apresentar e redimensionar grandezas é o que mais me comoveu.

Virei fã de carteirinha do Chinbinha, guitarrista da Calypso. E renovei meus votos afetivo-musicais no mais que doce Hebert. Só love.

E viva Joelma!!! Minha nova musa pop brasilis.

Para assistir o programa na íntegra é só clicar aqui.

Uma entrevista bárbara sobre  esse encontro é a do grande antropólogo e agitador Hermano Viana. Leia .

Anúncios
3 Comentários Comente
  1. interaubis #

    nos gloriosos tempos felizes em que eu ganhava a vida cobrindo shows tive o imenso prazer de gravar um show dos Paralamas e aqueles três caras no palco ao vivo alí na minha frente tinham uma potência que eu vi pouquíssimas vezes nos muitos e muitos shows que cobri!

    15 de setembro de 2008
  2. Menino, você não é mega-ultra novo? Como nos gloriosos tempos? É um rapaz de mil e um talentos.

    17 de setembro de 2008
  3. Dominike #

    Duas bandas de enorme potencial musical ! A mistura ficou excelnte!

    27 de setembro de 2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s