Pular para o conteúdo

Delírio – Laura Restrepo

Com meu super celular, que me dá alguns segundos de gravavação, fiz um planinho de um livro que recomendo: Delírio, de Laura Restrepo. Uma bogotana das melhores. Alta, alta voltagem de boa ficção, muita Colômbia, memórias, famílias destroçadas. Praticamente a mesma temática de outro livro que estou lendo O despenhadeiro, de Fernando Vallejo.

Impossível comparar dois autores, mas só posso dizer que a verve demasiado crua de Vallejo não me convence como a dela. Ela é uma autura-autora , que às vezes quase escorrega para um maneirismo com toques saramaguianos, mas ela vai além. Supera a influência e impõe sua voz sem que percebamos, sem tapas, linha a linha e são 292 páginas. Além disso, ela construiu uma personagem para ficar, Augustina, delirante, perdida entre as lembraças e traumas familiares que lhe perseguem desde sempre, desde seus avós ou antes.

Laura Restrepo cosntrói uma quase que autobiografia polifônica, se é que isso é possível. Vários planos, várias vozes, um enigma Augustina que se derrama pelo livro. Todos os personagens dão pistas e são as próprias pistas da loucura dessa mulher.

Gato de ouro. Mais uma autora para “colar” letra à letra. Adorei a capa, de Rita da Costa Aguiar. Como faz diferença uma capa sensível. Coisa que o Fernado Vallejo não teve aqui, mas isso dá outro post.

P.S: Não à toa uma gíria da periferia carioca é chamar algo de “Tipo Colômbia”, estamos quase lá (ou será que já passamos?).

Anúncios
Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s