Pular para o conteúdo

É claro que você sabe do que eu estou falando

 Photobucket

Não conhecia sequer o nome de Miranda July, o ouvi a primeira vez numa oficina do Marcelino, dica de Marcela Lordy. Estou encantada com o seu livro É claro que você sabe do que eu estou falando (No One Belongs Here More Than You). Há muito não me animo assim com ficção, ela tem uma pala que eu gostaria de ter quando crescer, mas temos a mesma idade… Ela escreve com imensa leveza sobre o que pesa, agiganta e até pode matar. Sim, os pequenos cacos cotidianos que podem nos rasgar os pés. Sobre o que não podemos ou não queremos ver, o que apenas pressentimos, o que fica no ar e nos asfixia aos poucos, seja tesão, seja lá o que for. Como ela pode chegar tão perto das coisas duras e nucleares como se apenas as sobrevoasse? Como escreve como quem vê de cima, mas está chafurdando dentro? Sua verve nos envolve em sua linha louca louca louca e lemos e lemos sem perder o fio. Uma urdidura profunda, mas tão, tão elegante que nem aparece. Esta escritora pisa firme como quem flana. A carta roubada de Poe, o sinistro de Freud, tudo tão estranho e tão familiar, à mão. Tão à mão que podemos deixar escapar, você sabe do que estou falando.

Anúncios
2 Comentários Comente
  1. Lili #

    Prima! Que bom que você descobriu a Miranda July. Eu tenho andado pela trilha dela há uns dois anos quando vi o filme que ela dirigiu e estrelou:”Me and You and Everyone We Know”. Procura no video clube porque tem no Brasil. Adoro o jeito como a cabeça dela trabalha e também adorei o livro. Ela tem um dos melhores sites que eu já vi na internet (para o lançamento do livro) : http://noonebelongsheremorethanyou.com/00025
    E ela também tem um projeto – e site – que gerou um livro incrivel: http://www.learningtoloveyoumore.com/ A ideia é sugerir “assignments” que mais tarde são publicados na internet ou foram parar no livro. Coisas do tipo: “tire uma foto embaixo da sua cama” ou “grave seu vizinho cantando uma música.” Ela tem uma cabeça ao mesmo tempo escura e luminosa, mas sempre fonte de inspiração e admiração para mim.

    23 de julho de 2008
  2. luciana miranda penna #

    Lili, que bom que batemos nisso! Ela é incrível mesmo. Obrigada pelas dicas, aliás, estou aberta as suas descobertas, hein?
    Vou seguir também a trilha dela.
    Bjs, Lu

    24 de julho de 2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s