Pular para o conteúdo

a cor da vida


Anúncios
4 Comentários Comente
  1. Anonymous #

    Antigo vermelho Deus deusezinho
    lançando setas
    tesoirando collages de corações
    sem tom nem som
    á toa
    nesta guerra festa
    Faz favor,contesta:

    Imersos no caos,
    Como é possível a magia?
    Distância
    do romanesco ao devaneio:
    Zero!!!

    A experiência em segundo plano.
    Encadear palavras, enlaçar, criar elos:
    Vãs vaidades?
    Entre o vácuo, o vazio, e o valdeiro
    deixo oco para a Dúvida
    um buraco para a Beleza.

    Então essa impossibilidade de narrar o Nada
    não tem razão de ser?
    Dúvida bela ainda em voluta,
    Bela dúvida que pode ser frecha.

    Me contesta

    28 de janeiro de 2008
  2. luciana penna #

    Meu dionísio
    Que não diviso
    Na incerteza mando este improviso
    Em nosso claro escuro elo
    Também te desejo
    Também te quero

    Não sei se vaidade
    Se verdade
    Só sei que escrevo com a maior vontade
    Para você em especial agora, meu pastor atento
    Como ovelha que sou
    solta no vento
    Escrevo estas linhas de contentamento

    Ser de voluta a flecha é meu intento
    Não sei se consigo o que quero
    Mas sinto que acerto
    Parece que em seu coraçom
    De miragens e desertos
    Não era o alvo, mas se assim é
    Deve estar certo

    Querido amigo, chegue mais perto.
    Dê-me seu nome, porque sei que está aí, não o invento.

    28 de janeiro de 2008
  3. Anonymous #

    Venceu este duelo létrico
    pois o meu são gadarias.
    Vejo-me patético
    escrevendo poesias.
    Mas não sei porque o pastor
    tem elos literários,
    no monte a solidão
    mestura os abecedários

    como burro por acaso
    foi que toquei a frauta

    Saudações do Capeloso, linda letrada

    30 de janeiro de 2008
  4. luciana penna #

    Ninguém ganhou o duelo, estamos no 0x0 ou 1×1. Adoro sua frecha e sua frauta. E, sobretudo, você de volta. Fique por perto. Quero ir à Galiza qualquer dia. Muito.
    Bjs, LU

    30 de janeiro de 2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s