Pular para o conteúdo

natureza morta e excesso de oferta


by haekelpenis

ou mais do mesmo.
 

 

Anúncios
4 Comentários Comente
  1. A torre #

    hahahahah
    sem comentários!

    21 de janeiro de 2008
  2. Leituras #

    Parece que além das possibilidades estroboscópicas que cores e listas, desde que postas em movimento, podem vir a proporcionar, na escolha do material os objetos em questão trazem, embutidos, a propriedade de não perder a ternura jamais. Destaque para o detalhe anatômico realista de assimetria entre testículos de alguns exemplares.
    Seria o caso de recolocar, aqui, a questão da funcionalidade da obra de arte?

    22 de janeiro de 2008
  3. Anonymous #

    It’s incredible!!

    Criatividade é isto aí, brincar com o insólito o usual que ninguém vê…
    Parabéns!!

    Agnáldo

    22 de janeiro de 2008
  4. luciana penna #

    Caro Irajá, não resisto aqui em explicitar a frase embutida em seu discurso, completamente fora de acertivas artísticas, mas que cabe a respeito da funcionalidade da arte como uma luva, ou melhor, como uma camisinha de finas linhas.
    “Hay que endurecer, pero sem perder a ternura”. Isto posto, a delicadeza assimétrica do falo e testículos é aqui resgatada com toda a ternura do mundo, ainda que no universo do consumo. Sua Leituras são muito bem vindas. Hoje você trouxe uma luz nova, que eu não conseguia enxergar muito bem. :))) Muitos beijinhos, Lu

    22 de janeiro de 2008

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s