Pular para o conteúdo

Unplugged

Acordar e não acordar. Passar horas sem saber o que se fez há pouco, agora. Não abrir a carta roubada. Deixar-se vazar. Perder-se, buscar-se por horas na rede, em meio ao vazio que exaure. Querer desistir e não querer, porque ainda há algo a ser dito e alguma canção por ouvir. De repente baixar o inesperado como um acústico da Alicia Keys, um nome a mais, mas que transforma seu fim de noite. E você pode dormir, já que uma voz e um negro lindo lhe lembraram o quão negra você é. E você se dá mais um dia para dançar.

Sim, eu sou neguinha.

Anúncios
Não há comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s